<$BlogRSDURL$>

sábado, outubro 01, 2005

Quero um título decente... 

... para o [recital] e não encontro nada que me entusiasme e que divirta, ao menos. Trata-se de uma das iniciativas da Feira do Livro deste ano, e o momento é para desenhar a função a partir da importação dos modelos do Hip Hop, citando o seu protocolo, as suas referências, reformulando os seus protagonistas. Comecei com o MC [Mestre de Cerimónias] e com o DJ [Disc Jokey], que poderiam funcionar num recital de poesia muito pouco convencional como dois elementos condutores e organizadores, construindo o happening. O MC dirigindo-se directamente ao público, garantindo o alinhamento, o ritmo, solicitando a participação da audiência, dando a voz a alguns textos; o DJ criando e manipulando uma atmosfera sonora e musical propícia à leitura e à recepção festiva dos poemas, dos textos.

Da minha primeira e incompleta ronda de leitura, escolhendo também pelo efeito os textos e os autores, trago já no saco alguma coisa de Walt Witmnann, Luíza Neto Jorge, Santa Teresa de Ávila, Safo, António Gedeão, José Bento e Alexandre O'Neill. Faltam outros que estão já à espera lá em casa. Comum a todos é o tema escolhido este ano para a Estação do Livro: o Amor. Da nossa parte iremos procurar todas as matizes deste sentimento volátil e caprichoso como o vento. O amor - eros, enfim, tudo...

Comments: Enviar um comentário