<$BlogRSDURL$>

quinta-feira, setembro 15, 2005

O Leitor Nocturno [2] 




Sou um leitor nocturno que divaga, de livro para livro. Emigro de uma leitura para outra, porque a seguinte é sempre mais urgente e reclama mais o cuidado e as tremuras da minha pupila. As minhas leituras foram abaladas pela necessidade de escrever, pela quebra com a rotina das férias e por Macau, que entrou de rompante.

Quando chego à cama leio pouco e com um cansaço tão grande que o sono rapidamente me vence e desbarata a leitura.

Parei a leitura do Desconhecido do Norte-Expresso, de Patricia Higsmith, interrompendo a corrente de policiais [mais 3 estão já à espera - Bentley, Innes e Rice] para ler Uma Época no Inferno, de Rimbaud, e para relê-lo acto contínuo em estado de maravilha. Ainda não considero acabada a releitura em estado de graça, porque entretanto chegaram outros papéis. Depois chegou Macau.

E agora estou a ler até à próxima terça-feira Pela China Dentro - Uma Viagem de 12 anos, do jornalista António Caeiro. Livro escrito pelo jornalista da Lusa que trabalhou como correspondente no Império do Meio e que conta, numa prosa irrequieta e imprevisível, como a China se transformou no final do século passado. Esse é o livro que a Manuela levará na bagagem de angústia e agonia, no avião, para a China.

Por mim, depois de terminar o livro de António Caeiro, prossigo as minhas leituras erráticas, antes que se tornem titubeantes.

Comments: Enviar um comentário