<$BlogRSDURL$>

segunda-feira, setembro 12, 2005

Medo e Terror, as duas luas 



Bem a propósito o Abrupto, sempre fascinado com o que se pode ver no céu, postou hoje esta breve "janela" da órbita de Marte. É uma visão que nunca teremos, porque a Lua tem o exclusivo da nossa noite, reinando solitariamente sobre uma parte da humanidade que dorme.

Quando regressámos do Dom Casmurro, já o sol tinha desaparecido sob a linha do horizonte matemático... para falar aqui com o devido rigor astronómico. Meia lua já subia por entre os prédios e as árvores do parque, reflectindo uma luz fosca de prata. Eu e o Miguel reparámos nessa palidez e imaginámos um mundo onde a noite fosse acompanhada por duas luas, ou por uma lua maior e mais próxima. Pensámos que noutro lugar remoto, à mesma hora, outros seres racionais pertencentes a uma humanidade para nós sempre desconhecida, poderiam caminhar por outro parque, regressados do café do bairro, pensando o mesmo que nós. E que a distância entre nós e eles, com quem poderíamos muito bem trocar perplexidades e angústias, nos impedirá provavelmente de comunicar antes de que se extingam as espécies a que pertencemos.

Como será o céu visto em Macau, desde outro hemisfério, quase desde um mundo estranho?

Comments:
Macau está no hemisfério norte.
 
Enviar um comentário