<$BlogRSDURL$>

domingo, agosto 21, 2005

O Baú do poeta 



Não sei se todos os poetas têm uma arca como esta para guardar os livros que não cabem nos seus tristes quartos alugados a uma senhora idosa. O Sebastião tinha, está aqui. Estava cheia de livros diversos, dele e de outros. Na estante, ao fundo da primeira foto, encontra-se o essencial da sua biblioteca partida em duas. É aí mesmo que estou agora a desbastar: literatura portuguesa para um lado, poesia, em geral, para outro... livros com autógrafos de autor e dedicatória, para outro ainda...

É precisamente nestas surpresas dos livros de autor, autografados e dedicados ao amigo também poeta - já vi do Luiz Pacheco, de Herberto Helder, de Raul de Carvalho, o primo, entre outros - que encontro as descobertas mais suculentas. Escreverei e darei imagens sobre isso, logo que possa.

Comments: Enviar um comentário