<$BlogRSDURL$>

quinta-feira, setembro 02, 2004

Um orgasmo em directo 

Mais um indício do fim do Verão é o regresso das reposições das entrevistas de Jesus Quintero. O Outono pode começar, as folhas cairam, os concursos de professores estão entupidos, as notícias de turistas desvairados em terra perdem lentamente a primazia, voltámos todos para ocupar o nosso lugar na grelha de partida da melancolia.
Revi em silêncio, para ouvir melhor, aquela entrevista de Quintero a uma libertina multiorgásmica obesa. Não me pareceu, uma vez mais, à altura da sua reputação, porque uma multiorgásmica confessa tem de ser uma intelectual convincente. Tem de saber teorizar com elegância, citar com humor, relativizar com fleuma. Nada disso transpareceu daquele encontro e uma vez mais foi Jesus quem brilhou no estúdio.
Perguntou-lhe, como quem se prepara para terminar, quantos orgasmos tinha tido durante a entrevista. Respondeu-lhe, com uma veemência cheia de virtude, que não tinha tido nenhum, por respeito ao público, por respeito para com ele, pelo respeito em que tinha o público (repetiu). E insistiu que não. Depois fez-se silêncio, a libertina obesa acomodou-se no lugar, mordeu os lábios. Quintero olhou-a fixamente, como se a desafiasse. A realização deu-nos grandes planos do rosto de um e de outro. Silêncio no estúdio. Uma pergunta, resposta breve. Silêncio e uma contracção do rosto. Quintero sorri. Outra pergunta e outra ainda, bem espaçadas no tempo, entre silêncio e silêncio. Respostas breves, um monossílabo apenas para a última. Mais um esgar, o corpo dela muda de posição na cadeira e a câmara completa a narrativa. Jesus Quintero pergunta se já está, ela confirma que sim, e acabam os dois a rir e o público em silêncio. Três minutos de televisão, qualquer coisa difícil de classificar, entre o programa de autor, o programa de culto, e os abismos da "realidade" servida com charme.

Comments:
do amor-próprio e da origem da timidez resulta entre outras coisas saltos altos num corpo masculino em extâse e num lamber os dedos dos pés numa mulher proporcionando-lhe orgasmos vários.
 
Enviar um comentário